AMLINORTE
 
 
 
 
 
 
 
 

Pedimos desculpas por não ter todos os links disponíves no momento.

Estamos trabalhando para em breve entrar no ar todo o portal, por enquanto estamos em
fase de testes e habilitamos alguns vídeos e os blogs para nossos correspondentes já irem
colocando seus pensamentos, pesquisas e histórias sobre essa grande cultura Afro-Açoriana
que emana por todo o Litoral do Rio Grande do Sul.

Entre em contato pelo e-mail rotaacoriana@gmail.com

Veja mais sobre as útlimas atualizações do portal no blog do Velys

 
Projeto Rota Açoriana:

O litoral do Rio Grande do Sul, foi povoado pelos colonos açorianos, onde já estavam os negros escravos trabalhando nas primeiras estâncias, os açorianos também passaram por imensas dificuldades e isso ajudou a aproximá-los dos negros e com o passar do tempo esta interação gerou uma cultura muito rica, que por muitos anos ficou restrita somente naquela região, mas nas últimas décadas pesquisadores e forças vivas, começaram a divulgar este fantástico patrimônio cultural, mas agora é chegada a hora de uma irradiação maior de todos estes trabalhos pesquisados e isso virá através do portal “ Rota Açoriana”.

O Portal divulgará a cultura afro-açoriana com suas danças, músicas, religiosidade, artesanato, literatura, e também o turismo ecológico, esportivo e cultural, rotas turísticas e gastronomia.

A Rota Açoriana nasceu para a unificação dos municípios litorâneos deixando de ser ilhas e se transformarem em um continente de riqueza cultural e turística. Que possamos de mãos dadas caminharmos juntos nesta única e mesma direção!

Vão fazer parte da Rota açoriana os municípios do litoral: entre Rio Grande até Torres, e na serra do mar: de Santo Antônio da Patrulhao à Mampituba.

Litoral unificado
"A Rota Açoriana nasceu para a unificação dos municípios litorâneos deixando de ser ilhas e se transformarem em um continente de riqueza cultural e turística. Que possamos de mãos dadas caminharmos juntos nesta única e mesma direção!"
Ivo Ladislau (Pesquisador e Compositor)
Blogs
Marina Raymundo da Silva
Escritora professora Branca Diva Pereira de Souza-2ª parte
Marina Raymundo da Silva
Escritora professora Branca Diva Pereira de Souza-1ª parte
Marina Raymundo da Silva
Imagem centenária de Santa Catarina de Palmares do Sul
Marina Raymundo da Silva
Medalha Dante de Laytano
Marina Raymundo da Silva
Lançamento de livro A Coberta dalma no L.N. do Rio Grande do Sul
+ posts
Depoimentos
João Luis Corrêa
Eduardo Westfallen Velho
Loma
Ivo Ladislau, Clea Gomes e Carlos Catuipe
 
Blogs comentários
Bolívar Gomes de Almeida
Ivo, te parabenizo e aos demais pelo esforço na divulgação do Maçambique. Nasci em Maquiné, de onde saí aos 19 anos, e cresci entre praticantes desse auto popular. Sou professor de História, dedico boa parte do meu tempo ao estudo da África. Gostaria de manter contato com vocês, se possível ministrar um curso de Introdução História da África. Percebo na letra a palavra Nagô, prova, me parece, do sincretismo próprio das manifestações no Brasil, dos descendentes de africanos. A memória é africana, mas como o samba, a capoeira, etc., o Maçambique é brasileiro.
Adicione fotos do seu site + fotos
 
 
 

www.rotaacoriana.com.br